Passeio

 

liberé a palavra que melhor traduz a bicicleta para mais de 40% dos ciclistas, segundo pesquisa que fizemos na Internet em Outubro de 2009. E nada mais livre do que passear de bicicleta no parque, em uma praia, pela cidade ou por trilhas sem compromisso, sem pressa de chegar ao destino, afinal o caminho é o que mais importa. E por isso entendemos que nesta mesma pesquisa a maioria das pessoas declarou utilizar a bicicleta para passear, pedalar com os amigos. Como prometido, escrevemos um pouco sobre a pedalada preferida entre os internautas ciclistas para ajudar especialmente quem está chegando no mundo da bicicleta a encontrar o passeio ideal.

 

Para passear o ciclista pode optar por integrar um grupo de pedal já existente, organizar um passeio com amigos ou simplesmente pegar sua bicicleta e sair pedalando – pelo caminho não vai faltar companhia e surpresas, seja em uma cidade isolada com natureza exuberante ou pelos grandes centros urbanos onde raramente observamos a rica arquitetura que se esconde em um dia comum.

 

Um dos grupos de pedal pioneiros em SP é o Night Bikers, fundado em 1989 promove passeios de bicicleta pela cidade todas às terças feiras. O Sampa Bikers também promove pedalada semanal, às quartas, mas são as viagens nacionais e internacionais que fazem a diferença neste grupo. 

gob
A galera do GO!Biking Expeditions chegou com novidades - "o foco é o público iniciante, quem quer descobrir o mundo da bike e iniciar nas Trips" disse o Alemão, da Go!Biking, fechando com a frase "o que importa é estar sobre a bike". Desenvolvem passeios durante a semana e pedaladas mais longas aos finais de semana que unem algo interessante com o bom humor, sempre no ritmo do mais lento. Contam com carro de apoio, rádios, mecânicos e toda estrutura necessária para garantir a segurança.

saiaOutro grupo que se destaca é o Saia na Noite, formado por mulheres e para as mulheres também sai pela cidade às terças - segundo o Saia na Noite, a idéia de formar um grupo feminino é proporcionar um pedal mais calmo e tranqüilo, sem compromissos com performance ou competições. Para completar as pedaladas, na Cidade de São Paulo ou em São Bernardo do Campo está o grupo CAB, que desenvolve passeios em ritmo leve ou moderado, além de diversas viagens de bicicleta.

 

Para pedalar próximo à Natureza, a Tribo Pedal Selvagem é uma ótima opção. Possui até um “Rancho” próprio e promove diversos passeios em meio a trilhas para pessoas com diferentes níveis de preparo físico, dos novatos com passeios mais curtos e leves, aos avançados que desenvolvem grandes distâncias em percursos pesados.

 

Uma das grandes oportunidades para conhecer lugares incríveis gastando pouco e se divertindo muito é o Cicloturismo. O Clube de Cicloturismo de SP promove diversas viagens, encontros e palestras sempre interessantes e muito acessíveis – alguns cursos e palestras são grátis. E não é preciso ter uma bicicleta cara e diversos acessórios para iniciar no cicloturismo, claro que um produto em boas condições é essencial para não te deixar a pé no meio do caminho, mas isso não significa que você precisa gastar muito. Com uma Mountain Bike de aço, rígida, e um bagageiro para levar “poucas” mas suficientes coisas já é possível fazer sua primeira viagem. Experimente para nunca mais sair desta forma de pedalar.

 

Pedalar de maneira independente, sozinho ou com amigos, também é possível, fácil e muito legal. Ao sair sozinho você vai ver que não está só, ou seja, pelo caminho vai encontrar uma série de outros “ciclistas solitários” sempre dispostos a trocar alguma idéia. Não deixe de ao menos acenar para estes ciclistas, esta troca de energia é muito legal e esperada especialmente pelos mais experientes. Pedalando com amigos não esqueça que nem todos possuem o mesmo ritmo e quem manda é sempre o ciclista do fundão.

 

clfxA cidade de São Paulo tem diversos lugares legais para um passeio e recentemente inaugurou a Ciclofaixa, com 5 Km de comprimento (deve chegar à 10Km até o final do ano) liga os parques Ibirapuera, das Bicicletas e do Povo. É destinada ao ciclista que quer pedalar tranqüilamente, funciona todos os domingos das 7 às 14hs. 

 

Pedalar pelos bairros mais antigos para descobrir as construções do passado com arquitetura histórica também é uma ótima idéia. As ruas do centro da cidade e do bairro da luz possuem grandes obras de arte como a Estação da Luz, a Pinacoteca do Estado, o Pátio do Colégio, o Teatro Municipal, o Edifício Martinelli - primeiro arranha-céu da América Latina. O Museu do Ipiranga com seu jardim fantástico também não pode ficar de fora em sua pedalada cultural. O vão livre do MASP e tantas outras maravilhas modernas presentes na Av. Paulista. O bairro da Liberdade com sua iluminação característica e suas construções com traços orientais. São tantas as opções que ficaríamos horas escrevendo sobre elas – aí, uma ótima pauta para uma matéria futura.

 

Entre os parques, obviamente temos os mais famosos como o Ibirapuera, Villa Lobos, todos muito conhecidos dos paulistanos. Mas existem também outros menos conhecidos e com características muito próprias como por exemplo o Parque Cemucam - localizado à 20 minutos de São Paulo é um local tranqüilo e bem interessante para a prática de MTB, possui desde ruas de terras, trilhas e até single tracks. Vale muito a pena conhecer.

 

Sobre as cidades próximas com destaque para o cenário natural destacamos a Reserva da Juréia, em Peruíbe. Ideal para quem está iniciando e quer começar em alto nível, em um local muito bonito, mas com uma pedalada suave e prazerosa. Para quem busca desafios a estrada para Castelhanos em Ilhabela (foto à esquerda) é bem interessante, assim como a Estrada do Sol (foto à direita), que liga Salesópolis à Caraguatatuba – a sensação de descer a serra do mar por uma estrada de terra é inexplicável.

 


Veja outros locais interessantes, opções de pedaladas mais longas para quem tem experiência e preparo físico, assim como dicas de como chegar nas sugestões apresentadas no link Onde Pedalar.

 

Para a pedalada ser perfeita não esqueça de verificar se tudo está em ordem. Sobre equipamentos, é importante manter a bicicleta em boas condições (voltar a pé para casa em um passeio longo não é nada legal), usar sempre o capacete e SER VISTO – para isso use roupas claras e coloridas, à noite os faróis na frente e atrás são fundamentais, assim como partes refletivas nas rodas, pedais e até em adesivos na bicicleta. Não esqueça de levar água, alguma coisa para comer pelo caminho e, durante o dia, passar protetor solar. Veja no link Oficina a lista (Check List) que preparamos das coisas que não podem faltar em diversos tipos de pedaladas.

 

Nos vemos por aí.

 

 

Mais informações sobre os grupos citados em:

www.saiananoite.com.br
www.gobiking.com.br

www.tribopedalselvagem.com.br

www.clubedecicloturismo.com.br

www.nightbikers.com.br

www.sampabikers.com.br

www.cab.com.br

 

 

 
 

 INICIATIVA 

banner

SOCO



 


 PARCEIROS

 RVS

impyna


    
          
              

btech



image001
 
  


logobikeco
     
    







  Site Map